Sentimentos Parecidos com Amor

Como é bom quando nos sentimos amados e quando sentimos que finalmente o amor chegou em nossas vidas, quando percebemos que esse sentimento que faz tudo se transformar está em nosso coração, tudo se torna colorido, a alegria chega em nossa vida, as músicas passam a ser mais sentidas, o nosso sentimento aflora e a vontade de viver aumenta grandemente, o amor com certeza é um sentimento nobre, tão nobre que nos faz ver a vida com novos olhos e nos permite viver essa felicidade com uma outra pessoa, passando a não ser mais um e sim dois, a vida passa a ser plural, fazemos planos, criamos sonhos e passamos a viver com os olhos no futuro, pois o futuro será sempre belo se estivermos com aquela pessoa que amamos, no entanto, muitas vezes, o que achamos que é amor, na verdade, pode não passar de um outro sentimento mais breve, mais momentâneo, muito mais passageiro, pois o amor é eterno, diferente desses outros sentimentos, mas afinal, quais são esses sentimentos parecidos com amor.

SENTIMENTOS PARECIDOS COM AMOR

#1 – PAIXÃO

A paixão certamente é o sentimento que mais se parece com o amor, pois, nos sentimos da mesma forma, é algo especial, é uma paixão que surge do nada, que não nos avisa, mas que nos surpreende e de repente nos notamos completamente apaixonados, a grande diferença entre a paixão e o amor, é que a paixão é momentânea, a paixão não tem fundamento concreto, ás vezes, quando nos apaixonamos por alguém, e a pessoa está vestida de uma maneira que muito nos atraí, se vermos essa mesma pessoa, vestida de uma outra maneira, podemos já não nos sentir apaixonados por ela, com isso, percebemos, que a paixão está relacionada com a atração, e a atração é bem específica, para que haja atração é precisa haver um motivo, se você se sente apaixonado(a) por alguém, procure descobrir o que te fez sentir assim, se for pelo estilo, pela roupa, pelos olhos, pela sabedoria, talvez o que você está sentindo não é amor, é apenas paixão, e a paixão é tão traiçoeira conosco, que podemos estar apaixonados por alguém hoje e amanhã, não sentimos absolutamente mais nada.

#2 – DESEJO

O desejo é algo extremamente físico, quando desejamos uma pessoa, não vemos mais nada além de seu corpo, queremos apenas saciar a nossa vontade carnal, queremos ter uma noite com aquela pessoa, queremos fazer amor, queremos sentir prazer com aquela pessoa, e é apenas isso, não é amor, não é nada além de querer ter a pessoa por um momento para nos saciar fisicamente, e esse desejo pode durar muito tempo sim, mas sempre, será apenas uma forma de matar as nossas vontades e nada mais, se você está em dúvida entre o desejo e o amor de verdade, se pergunte, você ficaria com essa pessoa se ela não pudesse lhe oferecer mais nada? Acredito, que respondendo essa pergunta honestamente, você chegará a melhor resposta, desejo é carnal, amor é sentimental.

#3 – ADMIRAÇÃO

A Admiração também muitas vezes é confundido com o amor, a admiração assim como o desejo, precisa ter um motivo concreto, sempre sentimos admiração por alguém, quando alguma pessoa nos mostra algo fascinante, quando é capaz de nos surpreender com o que ela faz ou sabe, a admiração pode ser por um artista, um ator, atriz, um cantor, cantora, um apresentador, um professor, uma professora, um colega, ou qualquer pessoa que nos desperta uma admiração, e essa admiração pode florescer em nós e acabamos confundindo com amor, no entanto, é muito fácil fazer essa distinção, sempre quando você acha que pode estar amando alguém, procure saber os reais motivos, porque você está amando essa pessoa? Se a resposta for: pelo o que a pessoa é, ou pelo o que a pessoa sabe, ou pelo o que ela faz, você não sente amor, é apenas admiração, assim que ela passar, esse suposto amor, também desaparecerá.

#4 – CARINHO

Quando sentimos carinho por alguém, parece que poderíamos passar toda a nossa vida ao lado dessa pessoa, o carinho é simples, nos faz amar a vida e querer estar ao lado de alguém, o carinho enaltece o que há de bom em cada um de nós e quando sentimos carinho por uma pessoa, queremos ter ela ao nosso lado a todo momento, pois a vida se torna mais leve e a companhia dessa pessoa nos mostra o lado bom da vida, porém, carinho, é apenas carinho, é um sentimento tão nobre quanto o amor, porém, não tem raízes tão profundas quanto o amor, sentimos carinho por um amigo ou amiga, mas sabemos que é apenas carinho e nada mais, queremos ter a pessoa ao nosso lado, mas não como parceiro (a) de relacionamento, cuidado para não confundir, carinho com amor.

#5 – AFINIDADE

Sabe aquela pessoa que você pode contar de tudo, pode dizer qualquer coisa, pode até mesmo contar seus maiores segredos e tirar aquelas duvidas que você sempre teve? E de repente você acha que sente amor por essa pessoa, que ela é a sua parte metade, que é sua metade da laranja, pra ser sincero, essa pessoa pode ser a pessoa que realmente você pode confiar e contar de tudo, pela afinidade que vocês tem, mas não passa disso: afinidade, porém, não é amor, não podemos confundir uma pessoa que podemos confiar com uma pessoa que nos faz ver o mundo colorido e nos tira os pés do chão, quando é amor, nem sempre nos sentimos a vontade para contar nossos segredos, inclusive no começo da relação evitamos contar os nossos pontos fracos, então, perceba, saiba diferenciar amor, de apenas afinidade.

Como vimos há muitos sentimentos e sensações que nos confundem com amor, o amor muitas vezes passa por nós despercebido, são tantos sentimentos que podemos sentir em relação a uma outra pessoa, que muitas vezes confundimos, e com certeza, com essa confusão, podemos acabar nos frustrando e nos machucando, assim como machucando a outra pessoa, com certeza você já viu ou ficou sabendo de relacionamentos que duraram dias, semanas ou poucos meses, não é mesmo? Pois bem, podemos dizer, que houve uma confusão no início dessa história, e por isso devemos estar muito atentos quando nos sentirmos apaixonados por uma outra pessoa e saber identificar se é amor ou não.

A IMPORTÂNCIA DE SABER SEPARAR OS SENTIMENTOS

Como foi descrito acima, o amor pode ser confundido por diversos sentimentos, nos fazendo acreditar que amamos alguém e na realidade, não passa de um outro sentimento passageiro e muitas vezes, pode ser tarde para percebermos o quão confuso nós estávamos, fazendo com que a relação sofra com isso e da mesma forma fazendo-nos sofrer muito, tanto a nós, como a outra pessoa, ninguém quer iniciar uma relação para terminar, quando percebemos que amamos alguém, queremos passar o resto de nossa vida com essa pessoa, e seria terrível para um amante, ter de mudar toda a sua vida para entrar em uma relação e perceber que entrou em uma relação que no final, nem ele mesmo acredita. Fizemos uma lista de algumas coisas que podem acontecer, caso você não perceba que o que sente por alguém não é amor, então fique atento e confira algumas coisas que podem acontecer na sua relação:

#1 – TERMINO DO RELACIONAMENTO PRECOCE

Iniciamos com o fator que mais pesa na hora de uma relação, e o mais difícil também, o momento de terminar a relação e quando acontece esse momento? Quando percebemos que é hora de terminar com alguém? O que acontece para que possamos chegar a essa situação? Ninguém gosta e nem quer passar por isso, mas muitas vezes o melhor é parar, do que as coisas se agravarem mais do que já estão, e justamente a relação chega ao fim quando percebemos que o amor acaba, que não verdade não era amor, mas algo passageiro, como paixão, ou apenas atração, ou um outro sentimento que assim como surgiu, desapareceu. Muitas casais hoje e dia, muito rapidamente acreditam estar apaixonados, entram em uma relação, antes mesmo de se conhecerem melhor e antes mesmo de saber se o que sentem é mesmo amor, com isso, muitos relacionamentos tem apenas, semanas ou poucos meses.

#2 – FRUSTRAÇÃO

Quando uma relação termina, ás vezes uma das pessoas podem se sentir frustradas, e se sentem assim, porque apostaram muito na relação, apostaram muito para que tudo desse certo, deram toda a sua vida por aquela relação e quando percebem que tudo foi em vão, que tudo quanto fizeram, não fez sentido algum, elas se sentem completamente frustradas, pois, não conseguiram atingir seu objetivo, que era, manter um relacionamento saudável e por muitos anos, percebem que se enganaram, que não deveriam nem ter iniciado aquele relacionamento, que perderam um tempo precioso de suas vidas, e novamente, isso acontece porque não conseguiram identificar o que de verdade estavam sentindo, acreditavam que era amor, mas não o era, se fosse amor de verdade, não teria terminado dessa maneira, pra ser sincero, jamais teria terminado.

#3 – DEPRESSÃO

Já vi muitas pessoas entrarem em depressão por causa de um relacionamento mal acabado, na verdade o momento em que o casal, decide terminar a sua relação, não é o ponto final, há muita coisa que acontece depois desse momento e devemos nos manter firmes e fortes para que todo esse processo passe da forma mais natural possível, contudo, quando uma das partes se sente menosprezada, quando não se é capaz de entender o motivo que essa relação terminou, ou quando uma das duas pessoas realmente alimentava um amor verdadeiro pelo próximo, a depressão é uma doença muito séria e devemos notar no comportamento da pessoa que está conosco se ela pode desencadear essa doença, o melhor a se fazer é deixar bem claro o motivo que a relação está terminando, fazer com que as pessoas envolvidas na relação compreendam que o melhor é terminar, jamais termine uma relação deixando coisas subentendidas.

#4  – TRISTEZA

Certamente ninguém fica feliz quando termina uma relação, a tristeza pode aparecer mesmo muitos meses depois da relação ter terminado, há pessoas que se sentem muito motivadas e felizes no momento em que terminam a sua relação, mas meses depois, percebem que talvez o melhor seria ter dado uma chance a mais, ter insistido um pouco mais, ter buscado outras soluções, se o que sentiam é amor verdadeiro, elas sofrem muito e se sentem realmente muito tristes pelo fim da relação, afinal, sempre acaba machucando os dois, e a tristeza pode nos pegar de surpresa, e como é ruim quando algo que era para se tornar a nossa maior felicidade, se torna a nossa maior tristeza. E isso novamente é mais uma consequência de termos nos confundidos com o que era amor, por isso, é tão importante saber distinguir cada sentimento em nós, para evitar toda essa tristeza no nosso interior.

O QUE FAZER ANTES DE ENTRAR DE CABEÇA EM UMA RELAÇÃO

Como diz o ditado, o amor é lindo e é mesmo, mas antes de entrarmos de cabeça em uma relação, antes de nos doarmos por completo, antes de transformarmos e mudar toda a nossa vida por causa de uma pessoa, devemos prestar muita atenção aos nossos sentimentos e dar um certo tempo para que possamos colocar cada coisa no seu devido lugar, saber identificar a diferença entre amor e paixão, amor e atração, amor e tantos outros sentimentos.

Não deixe se perder por um instante, tenha certeza do que você tem em seu coração, o que de verdade você sente, faça perguntas para você mesmo e nunca esqueça de conhecer um pouco mais a pessoa desejada, há um velho ditado que diz: Não coloque a carroça na frente dos bois e é essa frase que devemos ter sempre em mente, jamais devemos pular etapas e apenas seguir adiante sem saber o que de fato estamos fazendo, muitas vezes podemos muito mais perder do que ganhar com uma relação, então fique atento a todos os sinais.

Quando tiver certeza do que sente e não lhe restar mais dúvidas, ai sim, é hora de fazer acontecer na sua vida aquilo que tanto tem esperado, o amor é o sentimento mais nobre que existe, e se você o encontrou, você encontrou um grande tesouro, cuide-o, aproveite-o e vive-o para sempre.

Se você gostou desse artigo, Deixe seu comentário e Compartilhe!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *